Violonista Pablo Cohen ministra masterclass gratuito na EMUFRN

O violonista norte-americano Pablo Cohen volta a ministrar masterclass gratuito na Escola de Música da UFRN. Após três anos da sua ultima visita à Natal, o premiado Pablo Cohen vem apresentar uma nova didática para a interpretação do instrumento aos alunos e músicos violonistas. O próximo masterclass será na terça-feira, dia 15, iniciando às 8h30 da manhã no Auditório Oriano de Almeida. A entrada é franca.

Pablo Cohen é Doutor em música pela Temple University, na Philadelphia (EUA), é professor associado, na Ithaca College University no estado de Nova York, atuando como professor nos programas de bacharelado e mestrado em desempenho (violão). Já recebeu inúmeros prêmios e reconhecimentos por suas apresentações nacionais e internacionais, competições e, mais recentemente, o prêmio de “Música Teachers National Association Award” por seu ensino marcante.

Com interpretações carismáticas, Pablo Cohen participou como solista e camerista em grandes concertos de orquestra nos Estados Unidos, Europa, Ásia, América Latina e Caribe. Como um artista de destaque, ele se apresentou na Salle Cortot em Paris, no Ho-Am Salão de Artes Cênicas, em Seul, no Carnegie Hall, em Nova York, Teatro Nacional do Panamá, Teatro San Martin, em Buenos Aires, no Salão de Artes Executando de Berkley College of Music em Boston, e em muitos locais em todo os EUA.

Em 2010 ele lançou o álbum solo "La Casa" com suas transcrições para guitarra da música por Carlos Guastavino e Horacio Salgán, e em Janeiro de 2011 idealizou uma gravação com a Orquestra de Câmara Cayuga de concertos de guitarra com Brasil e da Argentina. Apenas recentemente, o Sr. Cohen foi destaque na National Public Radio e na televisão para o Sistema Público de Radiodifusão. Em seu repertório, sobressaem suas transcrições das canções infantis de Chick Corea e o facundo repertório Latino Americano para violão, como Carlos Guastavino, Horácio Salgan e Radames Gnattali, compositores que representam uma iniciativa inovadora em redirecionar o violão clássico aos dias de hoje.