30 dedos de 3 continentes: Recital de piano a 4 e 6 mãos na UFRN

 
O renomado pianista alemão Markus Stange, professor da Hochschule für Musik Karlsruhe, junta-se a dois professores da Escola de Música da UFRN, Nan Qi e Durval Cesetti, para um recital especial, dedicado ao repertório escrito para piano a 4 e 6 mãos. 
 
O recital será nesta sexta-feira, dia 21 de setembro, às 19h30, no Auditório Onofre Lopes, com entrada franca. No programa, obras de Schubert, Dvorak, Rachmaninoff, Miranda, Mignone e Schnittke, além de duas peças compostas por professores da Escola de Música da UFRN: "Tocatta", de Alexandre Reche, e a estreia mundial de "Territorialidade", de Marcus Varela.
 
BIOGRAFIA
 
Markus Stange estudou piano com Jürgen Uhde em Stuttgart, Roland Keller em Luebeck, František Rauch e Valentina Kamenikowa em Praga, e fez masterclasses com Ditta Pasztory-Bartók e Aloys Kontarsky. Atuou em inúmeros concertos na Europa, EUA, Canadá, México, Brasil, Gana, Coréia do Sul e Japão como solista, com música de câmara, sendo solista ou acompanhador. Atua ativamente com a música contemporânea, tendo feito numerosas estreias mundiais, em colaboração com Karlheinz Stockhausen, Gyorgy Ligeti, George Crumb, Peter Eötvös e muitos outros compositores da vanguarda musical. Apresentou-se em inúmeros festivais internacionais como solista, pianista de grupo e especialista em música contemporânea, como Eurocentric Toronto, Schwetzinger Festspiele, Bienal de Munique, Musica Strassbourg. Fez concertos com as principais orquestras e grupos da Europa: a Filarmônica de Berlim, Orquestra Sinfónica da Rádio da SWR Stuttgart e a Hessischen Rundfunks, em diversas produções de rádio, CD, DVD, na Alemanha e no exterior. Deu masterclasses nos EUA, Japão, Coreia do Sul, Canadá, Noruega, Itália, Gana e Ucrânia. Markus Stange é professor de piano e música de câmara na Musikhochschule Karlsruhe. Em 2008, foi o iniciador e diretor artístico de dois festivais: o Internacional Messiaen Semana Neustadt  e o Festival "Messiaen 100" da Academia de Música de Karlsruhe para o 100º aniversário do compositor.