Navegação
  •  

Histórico

A atual Escola de Música foi criada no ano de 1962 e incorporada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte nesse mesmo ano, no dia 04 de outubro. Foi do então Magnífico Reitor Onofre Lopes a iniciativa de implementação desse importante empreendimento. Foi integrada ao antigo Instituto de Letras e Artes em janeiro de 1968, e em seguida, passou a ser órgão integrante do Centro de Ciências Humanas Letras e Artes.

A primeira sede da Escola de Música situava-se à Rua Floriano Peixoto, 336, logo em seguida mudou-se para a Praça Cívica Pedro Velho, 397 e posteriormente, até o início da década de 1990, estabeleceu-se na Rua Mipibu, 419.

No ano de 1991, na gestão do Magnífico Reitor Daladier da Cunha Lima, a Escola de Música mudou-se para sua nova sede no setor do Campus Universitário da UFRN, um projeto ousado e de grande importância para o desenvolvimento da música no Rio Grande do Norte. Daí em diante a Escola de Música, por meio dos seus vários dirigentes, professores funcionários e alunos, obteve conquistas expressivas.

Durante as três primeiras décadas de sua atuação, a EMUFRN movimentou a cultura musical no estado: promoveu seminários, recitais, festivais, encontros de bandas, ciclos de conferências e apresentações de professores e alunos. A EMUFRN foi de fundamental importância para o desenvolvimento do cenário musical na cidade. Assim, a Escola nesse contexto histórico, entra em consonância com os objetivos da sua criação, cumprindo satisfatoriamente sua função enquanto unidade de extensão na Universidade. As atividades desenvolvidas na EMUFRN, de acordo com o art. 3º do Regimento Interno da Escola de Música, anexo a Resolução 69/82-CONSUNI de 15/07/82, eram atividades curriculares e extracurriculares com a seguinte estruturação: Curso de Iniciação Artística, Curso Preparatório, Curso Médio e Curso Final.

No ano de 1997, a Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EMUFRN), iniciou o curso de bacharelado em música. No ano de 1998, o Ministério da Educação e Cultura, autorizou o funcionamento do Curso Técnico em Música, e, em maio de 2002, a comunidade optou por elaborar um projeto que transformou a Escola de Música, numa Unidade Acadêmica Especializada, cuja característica da unidade administrativa é cumprir, isolada ou conjuntamente, objetivos especiais de ensino, pesquisa e extensão, que, por sua complexidade, requeiram estrutura administrativa própria compatível com suas atividades. Ainda no ano de 2004, foi criado o curso de licenciatura em música, uma ação de grande importância para a formação de profissionais nessa área. São 45 anos dedicados ao ensino, as atividades de extensão (seminários, cursos, máster class, promoção de eventos musicais, entre outros) e pesquisa. Durante esse período Natal aplaudiu inúmeros conjuntos compostos por docentes e alunos da Escola de Música; duos, trios, quartetos, quintetos e outras formações, cujas repercussões de suas performances, muitas vezes, ultrapassaram o solo potiguar.

.